Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018 - Boa tarde!

CENTRAL DE ATENDIMENTO
(21) 2102-9797
VENDAS
(21) 2102-5555


GRUPO ASSIM SAÚDE

Dicas de Saúde


SAÚDE DA MULHER Com o corre-corre do...

SAÚDE DA MULHER

Com o corre-corre do dia-a-dia, as mulheres acabam acumulando várias funções em casa e no trabalho. A falta de tempo não pode ser desculpa para não cuidar da sua saúde. Consulte o seu médico regularmente e faça sempre os exames preventivos.

Conheça a seguir algumas doenças que acometem as mulheres. A informação é fundamental para prevenir-se, fazer um diagnóstico precoce e realizar um tratamento correto.


DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

As mulheres são mais vulneráveis às doenças sexualmente transmissíveis (DST). Para as mulheres , as DST podem causar sofrimento por complicações e sequelas decorrentes da falta de tratamento. Apesar da maioria delas serem curáveis, algumas não apresentam sintomas significativos ou são assintomáticas (sem presença de sintomas) por muito tempo.

Mais de vinte tipos diferentes de doenças são transmitidas através do contato sexual (sexo vaginal, oral ou anal) e representam grave problema de saúde pública por suas repercussões médicas, sociais e econômicas.

No Brasil, as DST com maior incidência são: clamídia • gonorreia • sífilis • HPV • herpes genital.

A melhor forma de prevenir as DST é a mudança do comportamento sexual, principalmente com o uso de preservativo (camisinha).

É recomendável que, antes ou imediatamente depois de sua primeira atividade sexual, independente de sua idade, as mulheres iniciem seu acompanhamento ginecológico. A consulta com o ginecologista deve ser anual pelo resto da vida.


MENOPAUSA

A menopausa não é uma doença, mas um estágio natural da vida pelo qual todas as mulheres passam quando envelhecem. Ocorre quando os níveis de estrogênio (hormônio feminino) começam a diminuir e provocar mudanças no ciclo menstrual.

Durante a menopausa, a ovulação é interrompida, fazendo com que os períodos sejam menos frequentes, até parar totalmente. Para muitas mulheres esse processo começa silenciosamente depois dos 40 anos, geralmente entre 45 e 55 anos.

Principais sintomas: ondas de calor • diminuição do desejo sexual • suor noturno • ressecamento vaginal • irregularidade dos ciclos menstruais • insônia • irritabilidade • ansiedade • depressão. Nem todas as mulheres apresentam todos ou alguns destes sintomas.

Para aliviar os sintomas da menopausa é fundamental alimentar-se de forma saudável, praticar exercícios físicos regulares (sempre com acompanhamento profissional), não fumar e consultar seu médico para verificar a possibilidade de terapia de reposição hormonal.


OSTEOPOROSE

A osteoporose é a diminuição da massa óssea. Uma das consequências do envelhecimento é a perda gradual da massa óssea, que se torna mais frágil e às vezes diminui de tamanho. Por isso que algumas pessoas, quando se tornam idosas, diminuem de tamanho.

A osteoporose somente passa a preocupar quando começam os riscos de fraturas. Os fatores de risco são: histórico familiar de fratura • fumo • baixo peso e baixa estatura com ossatura delicada • sedentarismo • idade avançada • uso contínuo de certos medicamentos, como corticoides • ingestão inadequada de cálcio • ser da raça branca ou asiática.

A perda de massa óssea é decorrência da queda dos níveis de estrogênio (hormônio feminino), que acontece na menopausa.

A prevenção da osteoporose precisa começar desde a adolescência. A quantidade de massa óssea que conseguimos juntar na adolescência fará com que no envelhecimento tenhamos maior resistência contra fraturas. Por isso, é fundamental que a jovem seja orientada para uma dieta rica em cálcio e pratique atividades físicas regulares.


VAGINOSE BACTERIANA

A vaginose bacteriana é uma infecção que ocorre em função de um desequilíbrio na flora da vagina, causado pela redução das bactérias “protetoras” e aumento das bactérias contaminantes.

Na maioria dos casos, a contaminação ocorre pelo contato de fezes com a vagina, seja pela má higiene ou por contato sexual.

A vaginose bacteriana é simples de ser tratada. No entanto, pode trazer implicações mais sérias se não for curada, pois aumenta as chances da mulher desenvolver algum tipo de inflamação pélvica e no colo do útero. Se a mulher estiver grávida, a doença pode provocar parto prematuro ou o bebê poderá nascer com baixo peso.

Mulheres com vaginose bacteriana apresentam corrimento vaginal com odor desagradável, mais acentuado após o coito e no período menstrual. O odor é descrito como “cheiro de peixe”.  O corrimento tem cor branca ou cinza, aspecto cremoso e, às vezes, apresenta bolhas como uma espuma. Em alguns casos, a mulher sente ardência ao urinar e coceira ao redor da vagina. Pode haver dor durante as relações sexuais. Entretanto, algumas mulheres podem ter a doença e não apresentar nenhum sintoma.


VARIZES

Varizes são veias dilatadas e tortuosas que se desenvolvem sob a superfície cutânea. Dependendo da fase em que se encontram, podem ser de pequeno, médio ou de grande calibre.

As veias mais acometidas pela doença são as dos membros inferiores (nos pés, pernas e coxas). Algumas pessoas apresentam minúsculas ramificações, de coloração avermelhada. Estes casos costumam ser assintomáticos (sem sintomas) e provocam apenas desconforto estético em seus portadores.

No Brasil, estima-se que mais de vinte milhões de pessoas possuem a doença. E, dessas pessoas, as maiores vítimas são as mulheres por causa dos hormônios femininos, principalmente a progesterona, que favorece a dilatação das veias.

Fatores de risco: idade • sexo feminino • histórico familiar • obesidade • traumatismo nas pernas • temperatura • fumo • gravidez • sedentarismo • pílulas anticoncepcionais • reposição hormonal.

Principais sinais e sintomas: presença de veias azuladas e muito visíveis abaixo da pele • agrupamentos de finos vasos avermelhados • queimação nas pernas e planta dos pés • inchaço, especialmente nos tornozelos ao final do dia • prurido ou coceira • cansaço ou sensação de fadiga nas pernas • sensação de peso nas pernas • cãibras.


TENSÃO PRÉ-MENSTRUAL

A tensão pré-menstrual (TPM) é um conjunto de sintomas físicos e comportamentais que ocorrem na segunda metade do ciclo menstrual, podendo ser tão severos que interferem na vida da mulher. Atinge aproximadamente 75% das mulheres, mas apenas 8% têm sintomas muito intensos.

Durante o período que antecede a menstruação, a mulher pode sentir alguns desconfortos que caracterizam a TPM, tais como: depressão • vontade de chorar • fome em excesso ou falta de apetite • falta de sono • inchaços • agressividade • ansiedade • dor de cabeça • acne.

Muitas hipóteses têm sido feitas sobre as causas da TPM. Atualmente, o que prevalece é que a doença ocorre devido às influências hormonais normais do ciclo menstrual, que interferem no sistema nervoso central.


A manutenção da boa saúde da mulher exige uma série de cuidados e atitudes preventivas. Mudanças simples no seu dia-a-dia podem garantir mais qualidade de vida e bem-estar.

Tenha uma alimentação saudável, faça exercícios físicos (sempre com acompanhamento profissional), não fume, evite o estresse e visite o seu médico regularmente. Os exames preventivos são fundamentais para identificar doenças e tratá-las precocemente.



Agências de Atendimento Administrativo

Localize a Agência de Atendimento Administrativo mais próxima de você:

Fique por dentro das novidades.

Revista ASSIM SAÚDE - Edição 19