Grupo Assim

Política de privacidade

Utilizamos cookies para facilitar acesso e analisar tráfego (veja nossos termos). Você concorda com nossos cookies se continuar a usar o nosso site.

Saúde e Bem Estar Sáude e Bem Estar


A vacinação de idosos contra Covid-19

Postado em 11/02/2021


 

Segundo especialistas as vacinas estão mostrando que todas elas, tanto a da AstraZeneca, Coronavac, da Pfizer e até a Sputnik V, previnem 100% os casos graves em idosos e no resto da população. Isso é muito importante principalmente para os mais velhos porque um dos maiores problemas é que estes são o grupo de risco mais suscetível à internação e morte pela Covid-19. 

No Brasil, até o início de fevereiro, duas vacinas receberam a aprovação de uso emergencial pela Anvisa: a vacina da Universidade de Oxford/AstraZeneca/Fiocruz e a Coronavac, da Sinovac e Instituto Butantan. Ambas têm indicação de serem aplicadas em idosos, que estão na lista de prioridades do Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19, do Ministério da Saúde. 

Com certeza o sistema imune dos idosos é diferente, e a preocupação existe, mas vemos que, pelo menos para as doenças graves, as vacinas que temos atualmente estão prevenindo e consequentemente, diminuindo os números das internações e mortes pela doença. 

A orientação da SBGG - Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia sobre a vacinação é que os idosos sejam imunizados de forma ampla e imediata, especialmente "os mais expostos e suscetíveis às graves formas da Covid-19, suas complicações e a morte: idosos frágeis, portadores de doenças crônicas (incluindo demência) e moradores de ILPI (Instituições de Longa Permanência para Idosos). 

Fonte: Gazeta do Povo